Capturando tela para os mais diversos fins…


Leiam e vejam como monitorar o registro de atividades em seu PC com facilidade…

Por ser um aplicativo command-line por sua essência já vinha imaginando utilizar o excelente scrot para capturar telas em determinado intervalo, uma vantagem disso é que a economia de espaço será bem maior que usando o gtkRecordmyDesktop ou outro, já que esses geram arquivos de áudio|vídeo.

Nem precisei pesquisar muito, neste site encontrei uma prática solução para monitorar os mais variados fins, apenas modifiquei um pouco…

Scrot.

Comecemos pela instalação no Scrot que na maioria das distros é bem simples de realizar, para aqueles que precisarem compilar:

# wget http://linuxbrit.co.uk/downloads/scrot-0.8.tar.gz
# tar -zxf scrot-0.8.tar.gz
# cd scrot
# ./configure && make
# make install
# cd ..
# rm -rfv scrot*

No Slackware o scrot está disponível via Slackbuilds, instale-o da forma desejada, seja manualmente ou utilizando o sbopkg ou slapt-get (nesse não tenho certeza).

Para quem for compilar advirto que nos testes realizados no Debian, tive que instalar a seguinte dependência para a compilação: giblib-dev

Voltando…

E prosseguimos com a criação do script:

$ cd
$ mkdir ~/bin; mkdir ~/logs
$ nano ~/bin/screencapture.sh

Cole isso dentro do arquivo (Ctrl+U):

#!/bin/bash

while [ true ]; do

# cria a estrutura de pastas no esquema /ano/mes/dia/imagens.

ano=`date ‘+%y’`
mes=`date ‘+%m’`
dia=`date ‘+%d’`
imagens=”imagens”
pasta=”logs”

# local onde as pastas serão criadas.

home=”/home/h4rd3r”
diretorio=$home/$pasta/$ano/$mes/$dia/$imagens

# se o diretório não existe, cria o mesmo.

if [ ! -e $diretorio ]; then
mkdir -p $diretorio
fi

# prefixo do screenshot.

screenshot=”screenshot”;

# ordena a criação de arquivos na pasta de forma a não repetir imagens.

quantidade=`ls $diretorio | wc -l`;
cont=$((quantidade+=1))

# adiciona a extensão.

extension=’.jpg’;

# gera o caminho completo dos screenshots.

file=”$diretorio/$screenshot-$cont$extension “;
echo $file

# usa o scrot para capturar a tela.
# aqui optei por capturar apenas a janela em primeiro plano (-u);
# e por deixar a qualidade da imagem um pouco inferior de forma a economizar espaço em disco.

scrot -u -q 60 $file;

# intervalo de tempo definido: aguarda 15 segundos e executa novamente.

sleep 15;

done

Salve e saia com Ctrl+O e Ctrl+X e dê-lhe permissão de execução:

$ chmod +x ~/bin/screencapture.sh

Daí bastará adicioná-lo no autostart de seu DE|WM.

Gnome2: Menu > Sistema > Preferências > Aplicativos de Sessão.

XFCE: Menu > Configurações > Sessão e Inicialização.
GnomeShell: Não conheço bem esse trem!
Unity: Thanks Oh God! também não conheço.
KDE: não me lembro! rsrsrs mais sei que é em SystemSettings
OpenBox: ~/.config/openbox/autostart.sh
OpenBox 3.5: ~/.config/openbox/autostart
FluxBox: ~/.fluxbox/startup

No FluxBox adicionem & ao final do comando! e acrescente-o antes da linha:

exec fluxbox

Existem outras alternativas, mas a que conheço é o logkeys, mas este é um aplicativo bem chato e com saída bem suja, vejam:

O incômodo em utilizar o scrot é o requerimento de espaço em disco, já que a cada minuto 4 imagens são salvas, imaginem 4x60x24?, ou seja= 5760 imagens! por isso a sugestão de capturar apenas a janela em primeiro plano.

Referência.

http://geekvigarista.com/os/linux/sabendo-tudo-ou-quase-tudo-que-acontece-em-seu-linux

Anúncios
Capturando tela para os mais diversos fins…

13 comentários sobre “Capturando tela para os mais diversos fins…

  1. Ultimamente não venho usando OpenBox, mas certo tempo atrás criei umas entradas no menu do OpenBox justamente para o Gnome Screenshot:gnome-screenshot -w (para a janela ativa)gnome-screenshot -d $ (com intervalo)gnome-screenshot -i (abrindo a interface gráfica para escolher o que fazer).Também dá para utilizá-lo em lugar do scrot, o mesmo vale para o XFCE Screenshooter:xfce4-screenshooter – wxfce4-screenshooter – dAmbos tem praticamente as mesmas opções.da mesma forma Esse script também

    Curtir

  2. edps estou "perdido e meio" com suas novidades… Aqui uso um que é gráfico, da para trabalhar com temporizador,demarca uma área definida,salva onde quiser,recurso de tela inteira etc.Porém só salva em .jpeg meio pesado esse arquivo, um print + ou – 57.8KB "KSnapshot" acho quase certeza "KDE"O jeito de mexer com ele é tranquilo sem mistério bem intuitivo…Cláudio…

    Curtir

  3. roda em linha de comando? se não roda, pra mim não serve!só para citar: as apps que citei do Gnome e do XFCE trazem consigo algumas coisas daqueles ambientes, o xfce4-screenshooter nem tanto, mas o gnome-screenshot bastante.resumindo:quem não tem cão caça com gato! rsrsrs* nunca me dei ao trabalho de tentar rodar o ksnapshot pelo terminal, se quiser tenta aí:$ ksnapshot –helpou$ ksnapshot -he envie um novo comentário que se disponível essas opções, eu atualizo a dica com essas novas opções.

    Curtir

  4. edps tá dando medo de quão tão rápido está mudando o jeito de trabalhar… Baixei versão nova do "Parted Magic" teve de aprender de novo, até o "Grub" do Debian agora instala automático o relativo ao AMD 64 Bits,aparece os erros por sair fora do usual e se fica perdido… Imagina os que ainda estão na "Caverna XPest"…Cláudio F…

    Curtir

  5. A tecla 'PrintScreen'.No Ubuntu (devido ao Gnome 3), a função leva a captura direto pra pasta de imagens.Pra quem tem trocentas imagens nesta pasta, pra achar é complicado.Já no openSUSE e CrunchBang funciona direito.

    Curtir

  6. Tá ficando "Ortodoxo" de mais kkkkkkkkkkk aqui é ao pé da letra ou com cão ou gato,gráfico ou terminal resolveu é que vale…É colega se luta uma "guerra" dia a dia em Ti p/ apreender só 1%…T+ amanhã é um novo dia cansado…Cláudio F…

    Curtir

  7. O Crunchbang usa OpenBox e nele adicionar as entradas para capturar tela é fácil:$ obmenuOu na mão como eles fizeram, editando o arquivo ~/.config/openbox/menu.xmlNo Unity, não sei como é veja como configurar os atalhos de teclado que talvez resolva.

    Curtir

  8. Não tem jeito amigo, se não quer novidades extremas, use Slackware, a mais padrão das distros.Particularmente não gosto do Lilo e o Slackware parece que importa-se somente consigo e um pouquito com aquele sistema da M$, as distros que usam Grub facilmente adicionam qualquer outra.Tem-se alguns errinhos devidos a uma rixas entre algumas Debian-likes e as RPM-likes e vice-versa, mas fora isso o Grub é muito melhor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s