3 formas de instalação do Opera no Slackware


Eu não vivo sem ele! a primeira coisa após atualizar e traduzir o Slackware para pt_BR foi instalar o Opera, vejamos…

A primeira forma de instalação do Opera no Slackware é via uso do sbopkg:
# sbopkg -i opera
A segunda é manualmente acessando o script slackbuild:
# wget http://slackbuilds.org/slackbuilds/14.0/network/opera.tar.gz
# tar -zxf opera.tar.gz
# cd opera
# wget -nv http://get.geo.opera.com/pub/opera/linux/1200/opera-12.00-1467.i386.linux.tar.xz
# chmod +x doinst.sh
# chmod +x opera.SlackBuild
# su
# ./opera.SlackBuild
# # installpkg /tmp/opera-*.tgz
# cd ..
# rm -rfv opera*
A terceira e última é baixando o source do ftp da Opera Software e executando seu próprio instalador:
# wget -nv http://get.geo.opera.com/pub/opera/linux/1214/opera-12.14-1738.i386.linux.tar.xz
# tar -Jxf opera-12.14-1738.i386.linux.tar.xz
# cd opera-12.14-1738.i386.linux
# ./install
…and that’s all folks!
Anúncios
3 formas de instalação do Opera no Slackware

10 comentários sobre “3 formas de instalação do Opera no Slackware

  1. Muito bom, embora o desempenho dele compilado seja ótimo, também é possível fazer o seguinte. Baixar no site http://www.opera.com/browser/download/ o pacote para Slack na formato de compactação desejado. Depois basta descompactar e rodar o script de instalação que vem no tarball.É isso que admiro no Opera, além do desempenho, eles fornecem pacotes para muitas distribuições, respeitando as particularidades de cada uma.

    Curtir

  2. Obrigado pelo complemento Levi,Sim eu sabia dessa opção, mas eu estava no SlackBuilds caçando umas coisinhas e resolvi instalar assim, vou aproveitar para remover o tal pacote com o pkgtools, instalar desse outro jeito e adicionar tal passo nesta dica.Valeu.

    Curtir

  3. Realmente! Tem esse problema sem falar que compilando da pra otimizar (embora o Opera já seja suficientemente rápido sem otimização).Estava usando o Opera no FreeBSD a partir do binário fornecido pela equipe de desenvolvimento, haja velocidade!

    Curtir

  4. Uma coisa que devo chacar antes de meter o pau no Debian e no Arch é a questão dos plugins, nos mesmos tudo está funcionando, Java, Flash, VLC e outros trecos, no Slackware não verifiquei isso e as configurações de usuário é a mesma que utilizo no Debian (cópia).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s