How-to de instalação do Arch Linux (1ª parte)


Atualização do how-to de instalação do Arch Linux.

Ficarei devendo as imagens, já que os passos foram realizados em máquina local, ou seja, não foi em Máquina Virtual. Desculpas dadas… pra começar baixe a mídia disponível em:

https://www.archlinux.org/download/

Tendo baixado a imagem .iso, verifique a integridade da mesma com (exemplo):

# pacman-key -v archlinux-2013.04.01-dual.iso.sig

Grave a mídia em CD ou pendrive e inicie o mesmo escolhendo a arquitetura desejada, aqui optei pela i686. Com o sistema carregado execute no shell:

# loadkeys br-abnt2

Se desejarem, durante o processo de instalação tecle Alt+F2 logue-se como root e façam uma leitura do processo de instalação com:

# cat /root/install.txt | less

Edite os locales do sistemas com:

# nano /etc/locale.gen

Descomente as seguintes linhas:

pt_BR.UTF-8 UTF-8
pt_BR ISO-8859-1 

Agora execute:

# locale-gen 

Configure a rede (se usa IP dinâmico) com:

# dhcpcd 

Adicione endereços DNS no arquivo /etc/resolv.conf:

# nano /etc/resolv.conf

Como o sugerido, insira os endereços do Google:

nameserver 8.8.8.8
nameserver 8.8.4.4 

Aqui não formatarei uma partição SWAP, pois utilizarei uma já existente e que é utilizada por Debian, Slackware e LMDE, logo fiz assim:

# swapon /dev/sdb6

Caso precise formatar, use como no exemplo:

# mkswap -L swapfs /dev/sdb6 # ou o equivalente para o seu caso.

Em seguida formatarei a partição raiz e a /home com:

# mkfs.ext4 -L arch_rootfs /dev/sdc9 # ou o equivalente para o seu caso.
# mkfs.ext4 -L arch_home /dev/sdc10 # idem ao item acima.

E inicio a montagem da partição raiz e a criação dos diretórios /boot e /home (lembre-se de substituir /dev/sdc9 e /dev/sdc10 pelas partições correspondentes ao seu caso):

# mount /dev/sdc9 /mnt 
# mkdir /mnt/boot
# mkdir /mnt/home 
# mount /dev/sdc10 /mnt/home 

Agora iniciamos a instalação do sistema básico com:

# pacstrap /mnt base base-devel elinks ### esse último porque preciso me autenticar.

Ao término da instalação, criamos o arquivo /etc/fstab com:

# genfstab -U -p /mnt >> /mnt/etc/fstab 

A opção -U vista acima, indica que queremos que as partições sejam identificadas por suas UUIDS ao invés dos rótulos.

Continuando… entraremos em modo chroot no diretório de trabalho para as configurações finais.

# arch-chroot /mnt /bin/bash

Edite o arquivo /etc/hostname e insira o nome desejado para a sua máquina:

# nano /etc/hostname 

Aqui:

archlinux

Em seguida editamos o arquivo /etc/hosts:

# nano /etc/hosts 

Deixem-no como abaixo (substitua archlinux) pelo nome escolhido em /etc/hostname:

#
# /etc/hosts: static lookup table for host names
#

#<ip-address>	<hostname.domain.org>	<hostname>
127.0.0.1	localhost.localdomain	localhost   archlinux
::1		localhost.localdomain	localhost   archlinux

# End of file

Agora, editaremos o arquivo /etc/vconsole.conf:

# nano /etc/vconsole.conf 

Deixem-no como abaixo:

KEYMAP=br-abnt2

Continuando… editamos o arquivo /etc/locale.conf:

# nano /etc/locale.conf 

Deixe assim:

LANG=pt_BR.UTF-8

E voltamos novamente ao arquivo /etc/locale.gen, só que dessa vez é pra valer, naquela valia apenas para o momento da instalação:

# nano /etc/locale.gen 

Descomente as seguintes linhas:

pt_BR.UTF-8 UTF-8
pt_BR ISO-8859-1

Execute o seguinte comando:

# locale-gen 

Em seguida editaremos o arquivo /etc/timezone com o comando:

# nano /etc/timezone 

Deixe-o assim:

America/Sao_Paulo

Ao final execute:

# ln -s /usr/share/zoneinfo/America/Sao_Paulo /etc/localtime

E para acertar o relógio do sistema, verifique a hora com o comando date e com o comando a seguir acerte o relógio da máquina pelo do sistema, escolhendo ou –utc ou –localtime como fiz:

# date
# hwclock --systohc --localtime

Se houver necessidade de sua parte edite o arquivo /etc/mkinitcpio.conf, do contrário, façam como eu e executem:

# mkinitcpio -p linux 

Chegamos a parte referente a instalação do bootloader, nesse passo acrescentei o pacote os-prober que se encarregará de adicionar as outras distros existentes na máquina:

# pacman -S grub-bios os-prober

Se houver necessidade edite o arquivo /etc/default/grub como eu fiz (não é necessário):

# nano /etc/default/grub

Instale o grub na MBR do dispositivo desejado, aqui /dev/sda (/dev/sdb é Debian e /dev/sdc é Slackware), logo em caso de erros basta teclar F12 na inicialização da máquina e escolher iniciar o boot por um desses HDs, sendo que 2 são com Grub (Arch e Debian) e um LILO (Slackware), voltando… instale com:

# grub-install /dev/sda 

Crie o arquivo de configuração do Grub com:

# grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg 

Se tiver curiosidade examine-o com:

# cat /boot/grub/grub.cfg | less

Repita o comando de instalação do Grub na MBR com:

# grub-install /dev/sda

Determine a senha para o usuário root com:

# passwd 

Saia do ambiente chroot:

# exit 

Desmonte os diretórios:

# umount /mnt/{boot,home,}

E reinicie o sistema:

# reboot 

continua em breve…

Anúncios
How-to de instalação do Arch Linux (1ª parte)

7 comentários sobre “How-to de instalação do Arch Linux (1ª parte)

  1. Muito bom! bem objetivo. Há alguns dias comecei a criar meu próprio tutorial de instalação para não me perder durante o processo e acabou se transformando em um wiki bem chato de ler (kk). Vou me basear neste artigo para meu próximo planejamento de instalação.

    Curtir

    1. edps disse:

      SImples, se tem mais de um HD em sua máquina, grave o Grub do Debian, digamos em /dev/sda e o do Arch em /dev/sdb, assim você pode escolher por qual HD iniciar durante o boot em caso de problemas, aqui em estou assim:

      /dev/sda – grub – Debian
      /dev/sdb – lilo – Slackware
      /dev/sdc – grub – Arch Linux

      Basta na inicialização teclar F12 e escolher por qual HD iniciar.

      Não sei quanto ao Win7, mas instalando o os-prober, seu Arch/Manjaro reconhecerá qualquer coisa instalada, e se por um motivo não ocorrer, monte todas as unidades dos sistemas que possui e execute os seguintes comandos:

      # grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg
      # grub-install /dev/dispositivo

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s