How-To: Conky + MOC


E segue uma pequena dica como integrar o uso do MOC ao Conky.

Antes de mais nada: Amarok (exclua a pickup disso! rs), RhythmBox e outras joças: FUCK!

Após o pequeno desabafo, sugiro a instalação do Conky:

# apt-get update
# apt-get install conky

Feito isto, crie um arquivo de nome .conkyrc-moc em sua $HOME:

$ cd
$ nano .conkyrc-moc

E cole o seguinte:

background yes
use_xft yes
xftfont Ubuntu:pixelsize=12
xftalpha 0.9
update_interval 1.0
total_run_times 0
own_window true
own_window_transparent yes
own_window_colour 000000
own_window_type desktop
double_buffer yes
minimum_size 400 10
maximum_width 400
draw_shades no
draw_outline no
draw_borders no
stippled_borders 0
border_inner_margin 1
border_width 1
draw_graph_borders no
default_color grey40
color1 grey70
color2 grey60
default_shade_color grey20
default_outline_color white
alignment br
gap_x 5
gap_y 40
no_buffers yes
uppercase no
text_buffer_size 1024
imlib_cache_size 0
cpu_avg_samples 2
show_graph_scale no
show_graph_range no
short_units yes
override_utf8_locale yes
use_spacer none
if_up_strictness address

TEXT
${alignr}${if_running mocp} ${color1}moc${color}${exec mocp -Q %state} ${color1}${exec mocp -Q %song} ${color}by${color1} ${exec mocp -Q %artist} ${color}${exec mocp -Q %ct}/${exec mocp -Q %tt}
$hr${else}moc not playing${endif}

Salve o arquivo com Ctrl+o e Ctrl+x e teste com:

$ conky -c .conkyrc-moc

Se tudo der certo procÊs, vejam que beleza:

conkyMOC

intÉ!

Anúncios
How-To: Conky + MOC

3 comentários sobre “How-To: Conky + MOC

  1. Olá meu caro, sensacional post, mais tenho uma duvida não relacionada ao post, por acaso já testou a ultima versão do Linux mint debian edition? Gostaria um dia se possível saber sua opinião rígida e sólida sobre o sistema. Maravilhoso blog, sou mega fã e seguidor.
    Parabéns e continue sempre assim!

    Curtir

    1. edps disse:

      Minha opinião sobre essa distro é que ela é nada mais nada menos que um mero remendo de um Debian, em que pese a pretensão de se nominar-se como uma rolling-release do Debian, fato esse que não é, basta observar as citações que fiz num antigo artigo do VOL:

      http://www.vivaolinux.com.br/artigo/LMDE-Xfce-Instalacao-configuracao-e-extras/?pagina=6

      COmo já disse, é uma boa distro para quem não é exigente como eu! se quiser usá-la, apenas dê-se ao trabalho de atualizá-la constantemente pois do contrário, se deixar de atualizá-la poderá enfrentar alguns problemas e às vezes é melhor baixar uma nova versão da mídia de instalação que tentar atualizar e quabrar a cara.

      Curtir

  2. Obrigado Ed!, pela analise, melhor ficar com Debian mesmo que e mais estável e segura tanto para desenvolver quando uso no dia-a-dia, minha internet é muito ruim devido a esse motivo não baixei para testar, mais confio mais na sua palavra que em meus testes, rsrs. Obrigado, grande abraço e parabéns pelo excelente blog.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s