How-To :: Opera Developer no Debian e Ubuntu


E finalmente o pessoal da Opera Software resolveu liberar um port 32 Bits de seu novo navegador (agora baseado no Chromium), veremos então como instalá-lo no Debian Wheezy i686.


Este slideshow necessita de JavaScript.

Instalação manual

O meio mais prático se você não tem o repositório do Opera em seu /etc/apt/sources.list é instalá-lo manualmente, que durante a instalação esse repositório será adicionado ao diretório /etc/apt/sources.list.d:

$ wget -nv http://get.geo.opera.com.global.prod.fastly.net/pub/opera-developer/30.0.1833.0/linux/opera-developer_30.0.1833.0_i386.deb
$ sudo dpkg -i opera-developer_30.0.1833.0_i386.deb
$ sudo apt-get -f install

Se você estiver com o repositório Debian Backports habilitado tudo ocorrerá bem, do contrário a instalação falhará devido a falta do pacote pepperflashplugin-nonfree, para instalá-lo e por consequência concluir com êxito a instalação do Opera, adicione a linha abaixo em seu /etc/apt/sources.list:

deb http://http.debian.net/debian/ wheezy-backports main contrib non-free

* isso vale somente para o Debian Wheezy!, o pacote pepperflashplugin-nonfree já vem disponível com o Debian Jessie, desde que você deixe habilitada pelo menos as seções main e contrib do sources.list.

Em seguida prossiga com:

$ sudo apt-get update
$ sudo apt-get -f install

Instalação via repositório

Agora se você é como eu e já tinha o repositório do Opera habilitado em seu sources.list, bastará isso para instalá-lo:

$ sudo apt-get install opera-developer

Obviamente se estiver com o repositório Backports habilitado, se não estiver siga a parte citada anteriormente sobre o seu acréscimo ao sources.list.

Durante a instalação via apt-get somos perguntados se desejamos criar um arquivo que contenha o repositório lá em /etc/apt/sources.list.d, basta responder NÃO, afinal isso não é Ubuntu com aquela zona de arquivos .list e .save lá em /etc/apt/sources.list.d:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando cito a zona de arquivos em /etc/apt/sources.list.d é porque uso um único onde concentro todos os extras para o meu SO, alguns deles podem ser vistos no link abaixo:

repositórios extras para o Debian Wheezy

Ubuntu

E por falar em Ubuntu, qualquer um dos métodos acima poderá ser seguido nos *buntus ( trusty, utopic e vivid ) ou em qualquer distro deles derivadas, isto é, desde que o repositório multiverse esteja habilitado no sources.list, visto que é nele que o pacote pepperflashplugin-nonfree encontra-se.

Problemas?

Caso tenham problema ao baixar o pacote manualmente, basta acessar o endereço abaixo:

Opera Developer 32 Bits

Referência

Opera developer 30, now available as 32-bit on Linux

IntÉ!

Anúncios
How-To :: Opera Developer no Debian e Ubuntu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s