How-To :: Gnome sHELL no Slackware


Esse é e sempre será um assunto polêmico no Slackware, a utilização do Gnome!, mas como não fujo da briga e tampouco estou interessado na opinião de xiitas e sunitas e simpatizantes do ISIS (embore eu também despreze este ambiente rsrs), demontrarei aqui como instalar o Gnome no Slackware e como não quebrá-lo!

Uai! alguns poderão me perguntar o por quê disso? porque meus nobres leitores, esta versão do DropLine Gnome provê alguns pacotes cujas versões diferem dos pacotes providos pelo Slackware 14.2 (provavelmente eles dariam-se melhor na 14.1), mas como não é esta a release que utilizo, demonstrarei aqui quais pacotes do SlackBuilds que não devem ser atualizados via slackpkg e quais não devem (embora não tenha certeza quanto a estes) ser atualizados via sbopkg, sbotools, slpkg, etc:

Pacotes do repositório oficial:

adwaita-icon-theme
at-spi2-atk
at-spi2-core
atk
dconf
dconf-editor
gcr
gdk-pixbuf2
glib-networking
glib2
gnome-keyring
gnome-themes-standard
gobject-introspection
gsettings-desktop-schemas
gtk+3
libsoup
pango
shadow
upower

SlackBuilds

cantarell-fonts
evince
file-roller
json-glib
libgee
libgtop
libwnck3
vala
vte3
zenity

Quanto ao slackpkg é bem fácil resolver isto, basta adicionar os pacotes citados em /etc/slackpkg/blacklist.

Já quanto aos pacotes do SlackBuilds.org você terá que tomar conta, creio que a maioria possa ser atualizado, como o caso das fontes cantarell, mas existem outros cujas versões diferem, por exemplo o file-roller.

Em todo caso, os pacotes do SBo são os mais simples de resolver pois não são a base do sistema GNOME.

Instalação

Veremos agora os dois métodos de instalação para as arquiteturas amd64 e i686, que diferem do tradicional (e lixo) instalador do DropLine Gnome, sigam-me os bons! rsrs.

amd64:

# cd
# lftp -c 'open http://www.droplinegnome.org/files/3.20/ ; mirror -c -e x86-64'
# upgradepkg --install-new --reinstall x86-64/*.t?z  2>&1 | tee gnome64-install.log

Este slideshow necessita de JavaScript.

i686:

# cd
# lftp -c 'open http://www.droplinegnome.org/files/3.20/ ; mirror -c -e i686'
# upgradepkg --install-new --reinstall i686/*.t?z  2>&1 | tee gnome32-install.log

* notem a criação no diretório corrente de 2 arquivos de log, para posterior consulta (gnome64-install.log ou gnome32-install.log).

Após a instalação, recomenda-se a seleção do ambiente Gnome via xwmconfig:

$ xwmconfig
seleção do Gnome via xwmconfig

E se você não tiver instalado o LXDM ou o SLIM como já visto aqui no Blog, no próximo reboot, o GDM será o seu Gerenciador de Login (não foi o meu caso pois uso o LXDM).

Após autenticar-se serão estas as telas para configuração inicial:

seleção do idioma…
seleção do teclado…
aqui começam as intrusões rsrs
idem…
finito!

E abaixo seguem algumas shots desse ambiente (do qual não sou fã):

Ajuda do Gnome, gnome-terminal + script lsit, Pogo Audio Player & Nautilus
Configurações do Gnome, RhythmBox + GThumb
Informações do sistema com scripts: lsit & screenfetch + MOC no gnome-terminal

Outras shots podem ser vistas em:

SCREENSHOT :: SLACKWARE + GNOME

COnclusões

E não é que gostei dessa coisa (mas calma aÊ!… a usá-lo ainda tenho uma dúzia de opções: OpenBox, MATE, XFCE, i3, awesome, xmonad, etc rsrs)…

O fato é: para usá-lo o usuário deverá saber se virar com o slackpkg e as ferramentas que tratam dos SlackBuilds e hoje em dia com essa massiva migração de usuários para o Slackware, talvez os mesmos em caso de insucesso venham a culpar a distribuição devido a erros referentes a software (que ressalto, não é suportado).

Tentar rodar um upgrade-all (sem verificar o que será atualizado) fará com que este ambiente não inicie mais, vejam abaixo que efetuei um upgrade-all via slackpkg+ e com o meu repositório local habilitado (nele constam inúmeros SlackBuilds atualizados):

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como resultado o Gnome deixou de iniciar.

Já foi dito lá no início quais os pacotes que não devem ser atualizados, por exemplo, a versão do GTK3 do Slackware é a 3.18.9, enquanto a do DropLine Gnome é a 3.20.10, assim um pacote como o file-roller cuja versão no SBo é a 3.24.1, talvez não funcione com esta versão do GTK3 do DropLine (pode ser que funcione ao recompilar, não sei).

Em caso de remoção do Gnome sHELL, os pacotes do Slackware citados lá no início terão (obrigatoriamente) que ser reinstalados!:

# slackpkg update
# slackpkg reinstall adwaita-icon-theme \
at-spi2-atk \
at-spi2-core \
atk \
dconf \
dconf-editor \
gcr \
gdk-pixbuf2 \
glib-networking \
glib2 \
gnome-keyring \
gnome-themes-standard \
gobject-introspection \
gsettings-desktop-schemas \
gtk+3 \
libsoup \
pango \
shadow \
upower

Bem como os seus equivalentes do SlackBuilds!:

Para exterminar o Gnome de seu sistema, você pode utilizar o comando abaixo precedido pelo comando acima:

# slackpkg clean-system

enjoy!

Anúncios
How-To :: Gnome sHELL no Slackware

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s