How-To :: TDE no openSUSE


O TDE – Trinity Desktop Environment, é um fork do antigo KDE 3 cujo objetivo é manter o desenvolvimento desse ambiente gráfico nos dias atuais. Para quem usou e tem saudade, ou para quem nunca conheceu esse ambiente saiba que é possível usá-lo. Nesse dica, mostrarei como fiz no openSUSE. Para as demais distros, basta visitar o site do projeto: http://trinitydesktop.org.

Autor: Fábio Farias

O TDE é uma alternativa a computadores mais modestos em sua configuração de hardware pois oferece um ambiente desktop completo sem exigir muitos recursos. Além disso, o usuário não precisa ficar com uma versão de sistema desatualizada. Pode-se usá-lo em um sistema atual, como é o caso que veremos nesse artigo, onde será mostrado como instalar o TDE na versão mais recente do openSUSE, a 13.2.

Recomendo a instalação do TDE a partir de uma instalação nova e mínima do openSUSE, como será descrita nesse artigo.

Instalação.

Se já possui o  DVD do openSUSE poderá usá-lo sem problema pois as etapas de instalação são idênticas. Se não possuir, recomendo o download do CD Netinstall do openSUSE já que pouco usaremos essa mídia, então não é necessário baixar todo o DVD. Os LiveCDs KDE e Gnome não servem para essa tarefa. Não vou abordar todo o processo de instalação uma vez que o mesmo não tem segredo.

Inicie a instalação e prossiga com todas as etapas até a seleção do ambiente gráfico, como mostra a imagem abaixo. Nessa tela selecione “Outros” e depois selecione “Servidor X Mínimo”.

0
Seleção do ambiente gráfico na instalação

Proceda com o restante da instalação normalmente. Depois de instalado, você terá um ambiente gráfico semelhante a esse da imagem abaixo.

1
openSUSE X mínimo com Icewm

Depois abra um terminal (xterm ou outro que preferir) e execute os comandos a seguir, um de cada vez:

# zypper ar http://mirror.karneval.cz/pub/linux/packman/suse/openSUSE_13.2/ Packman
# rpm --import http://mirror.ppa.trinitydesktop.org/trinity/trinity/rpm/opensuse13.2/RPM-GPG-KEY-trinity
# rpm --import http://mirror.ppa.trinitydesktop.org/trinity/trinity/rpm/opensuse13.2/RPM-GPG-KEY-trinity

e

Sistemas 32 bits.

# zypper ar -t YUM http://mirror.ppa.trinitydesktop.org/trinity/trinity/rpm/opensuse13.2/trinity-r14/RPMS/i586 trinity 

Sistemas 64 bits.

# zypper ar -t YUM http://mirror.ppa.trinitydesktop.org/trinity/trinity/rpm/opensuse13.2/trinity-r14/RPMS/x86_64 trinity 

e

# zypper ar -t YUM http://mirror.ppa.trinitydesktop.org/trinity/trinity/rpm/opensuse13.2/trinity-r14/RPMS/noarch trinity-noarch
2
Adicionando os repositórios do TDE

Instale o trinity desktop com os comandos abaixo:

# zypper refresh
# zypper install trinity-desktop
3
Obtendo os pacotes de instalação do TDE

Feito isso, abra o YaST > /etc/sysconfig Editor. Do lado esquerdo selecione Desktop > Display Manager > DISPLAYMANAGER. Em configurações de DISPLAYMANAGER escreva tdm.

Novamente no lado esquerdo da tela selecione neste mesmo submenu a opção Window Manager > DEFAULT_WM. Em configurações de DEFAULT_WM escreva tde. Confirme tudo com um Ok e salve as alterações efetuadas. Agora basta reinicializar o seu computador para efetuar o login no TDE. Faça as configurações solicitadas nessa primeira inicialização do TDE.

4
Tela de login do TDE

Tradução para pt_BR.

Para ver a lista de todos os pacotes disponíveis para o TDE execute:

# zypper search trinity-

No nosso caso para a tradução da interface, execute:

# zypper in trinity-tde-i18n-Brazil trinity-koffice-i18n-Brazil trinity-k3b-i18n-Brazil
obtendo os pacotes de tradução do TDE
Obtendo os pacotes de tradução do TDE

Terminada a instalação destes pacotes acesse o menu Kickoff (o menu início do Kde) > Regional & Accessibility > Country/Region & Language > aba Locale > add Language > Brazil portuguese. Clique em Apply para finalizar. Confirme com um Ok. Faça logoff e em seguida login novamente para que o TDE complete a tradução da interface.

Veja a imagem abaixo com o TDE já traduzido.

TDE instalado e traduzido
TDE instalado e traduzido

Conclusão.

Quem me conhece sabe como eu gosto do KDE e do seu grande número de programas (alguns muito inúteis rsrsrsr). E ver o openSUSE com o TDE me lembrou de quando comecei nessa distro lá em 2007 com a versão 10.2 . Eu não sou um grande personalizador de sistemas, mal configuro um papel de parede diferente, mas quis escrever esse artigo com a intenção de deixar um passo a passo para os curiosos e para os que foram usuários do KDE 3, como eu.

Até!

Anúncios
How-To :: TDE no openSUSE

10 comentários sobre “How-To :: TDE no openSUSE

  1. Até lançarem o KDE4 eu era usuário do KDE3, seja no Mandrake, Slackware e depois no Kurumin > Debian, na minha opinião ainda é o melhor KDE que utilizei.

    Infelizmente o povo não dá muito atenção ao Trinitty como o fazem para o MATE (que é o seu equivalente), va bene que a maioria dos usuários Linux usam Gnome, mas o Trinity não deixa de ser uma ótima alternativa para quem não possui poder de processamento para carregar o KDE4|5, assim como o MATE o é para o Gnome sHELL.

    Não faz muito tempo eu fiz um equivalente ao seu how-to para o Debian:

    https://edpsblog.wordpress.com/2015/03/21/how-to-trinity-desktop-environment-no-debian-wheezy/

    Um abraço e obrigado por compartilhar.

    Curtir

  2. Obrigado Edinaldo. Sempre usei o KDE e a versão 3 foi mesmo incrível. Nessa linha que você comentou da maioria dos usuários linux usar Gnime fico pensando se alguém fará algum fork do KDE 4 ja que o mesmo será substituído pelo KDE Plasma. Tenho usado ele no Tumbleweed e está indo bem, mas bateu uma saudade do KDE 3.

    Abraço!

    Curtir

    1. Quando lançaram o KDE 4 fui para o Gnome2, daí lançaram o Gnome3 e o jeito para não ficar nessas transições foi ir logo pros *Boxes.

      Recentemente instalei o MATE no Devuan (https://edpsblog.wordpress.com/2015/10/23/screenshot-devuan-em-instalacao-real/) e foi meio complicado me habituar com ele, estou acostumado a clicar no desktop e ter meu menu OpenBox, o Caja é diferente do Thunar, etc, mas o MATE é muito bom e se não me engano virá como oficial no próximo Slackware.

      O KDE 4 é inifinitamente superior em todos os aspectos ao Gnome Shell, o KDE 5 ainda não testei. Meu velho PC ainda consegue carregar estes DE’s mas tô fora deles! rsrs

      Vlw!

      e foi meioDepois

      Curtir

    1. Sim é verdade! sabemos que as coisas tem que evoluir, mas o Gnome3 foi um tiro no pé! rsrs Taí o MATE para provar, seus empacotadores trabalham muito rápido em todas as distros o que permite (excetuando-se o Debian) ter a última versão.

      Curtir

  3. MATE será Default no Slackware? Sério isso mesmo?
    Edps, meu caro, não dê esperanças a um velho homem! hahaha!
    Se for isso mesmo, pode ter certeza que trocarei meus sistemas aqui e deixarei um Slackware Current + MATE Desktop no meu cansado Core2Duo. Será o PC perfeito para pesquisas na Internet! Obrigado mais uma vez pelas dicas!

    Sobre o Trinity:
    Ele é tão bom e confiável que estou usando-o como DE padrão no laboratório de informática que administro (colégio particular), aqui tenho usado a distro Q4OS que é nada mais que o Debian Jessie com o Trinity já (muito bem) configurado. Os alunos não reclamam das “diferenças” para o antigo e cansado Windows XP, se habituaram rápido ao LibreOffice (que está na versão 5 aqui), além do que os 2GB de RAM dos PCs nunca chegarem mal na metade! É um Desktop incrível e com um consumo peso-pena!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Tudo leva a crer que sim, basta acompanhar o SlackBlogs, cujo cara é um dos que mantem o MATE no GitHub:

      http://slackblogs.blogspot.com.br/

      Independente se padrão ou não, instalar o MATE no Slackware é fácil:

      $ git clone https://github.com/mateslackbuilds/msb mate-desktop
      $ cd mate-desktop
      $ sudo ./mate-build-deps.sh
      $ sudo ./mate-build-base.sh
      $ sudo ./mate-build-extra.sh

      E essa é a forma difícil hein, ainda tem o slackpkg+, slpkg, coisas que não uso.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s