Dica :: cache de programas em TMPFS.


E nessa dica veremos como reduzir a escrita em disco, principalmente porque hoje uso SSD como HD principal. Para isso demonstrarei como configurar o cache de programas em TMPFS. O sistema em teste será o Void Linux.

Por padrão, já mantenho o diretório /tmp montado em TMPFS, seja no Void, Gentoo ou Slackware, a entrada no arquivo /etc/fstab é esta:

tmpfs       /tmp             tmpfs    defaults,nosuid,nodev   0    0

Então, para que o cache de programas e cito entre eles: navegadores, players de música, etc que localiza-se em $HOME/.cache seja montado durante o boot, acrescente a linha abaixo em seu arquivo /etc/fstab:

tmpfs	    /home/edps/.cache	tmpfs	noatime,nodev,nosuid,size=400M	0	0

Especifique o tamanho desejado, por enquanto a minha está configurada para 400MB o que é pouco, mas saiba que quanto maior for mais de sua RAM será devorada.

Após salvar o arquivo caso queira testar sem reiniciar (saiba que quaiquer dados abertos serão perdidos), execute:

# mount -av

Imediatamente a pasta será zerada e novos dados serão escritos.

Por tratar-se de TMPFS, os dados ali gravados são temporários, portanto, o cache de navegadores por exemplo será perdido a cada reinicialização (o que talvez não seja uma boa ideia para quem tem internet lenta).

A ideia inicial era usar o Profile Sync Daemon somente para os navegadores, conheço o PSD desde a época em que usava o Arch Linux, lá na antiguidade rsrs, porém, parece que ele não funciona no Void, estando inclusive marcado para remoção:

~ » pkg search profile-sync-daemon
[-] profile-sync-daemon-5.75_4 Syncs browser profiles to tmpfs (removed package)

Ele está disponível no Arch Linux, Slackware, Gentoo e muitas outras distros (se está funcional eu já não sei).

Devido a isso, procurei uma nova abordagem e essa aumenta o raio de ferramentas afetadas, já que usa a pasta $HOME/.cache como alvo, o link original é este:

Cache in TMPFS

Na imagem abaixo vemos o sistema carregado e um du -sh sendo executado na pasta ~/.cache antes e depois da abertura do Google Chrome e o player Clementine:

Além do diretório /tmp montado em TMPFS, no Gentoo a pasta de trabalho do Portage também está configurada para usá-lo:

tmpfs       /var/tmp/portage tmpfs    uid=250,gid=250,mode=0775,size=75%   0   0

t+

Dica :: cache de programas em TMPFS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s